True Detective: muito além de uma simples série policial

Tempo de leitura: 4 minutos

Não é novidade para ninguém que a HBO tornou-se sinônimo de produções de qualidade. O carro-chefe do canal, sem dúvidas, é a bem-sucedida “Game of Thrones”, além de outros seriados arrojados como “Westworld” e “Big Little Lies”. No entanto, dentro do excelente catálogo do canal, existe uma preciosidade que merece bastante atenção: o suspense policial “True Detective”.

Se você curte seriados policiais mais populares, como CSI, Criminal Minds, entre muitos outros que surgiram nas últimas décadas, True Detective pode causar uma pequena estranheza no começo, mas nada que fará você se arrepender de dar uma chance ao seriado. Para começar, o programa foi lançado em forma de antologia, ou seja, cada temporada apresenta uma nova história com atores diferentes das anteriores.

A primeira temporada, por exemplo, narra a história sobre uma investigação de um assassinato bizarro, em 1995, que é reaberto em 2012. As vidas dos dois detetives, Rust Cohle (Matthew McConaughey) e Martin Hart (Woody Harrelson), colidem e se entrelaçam na busca desse serial killer implacável. Ficou interessado? Para te dar uma forcinha, separamos abaixo alguns motivos para você maratonar o aclamado suspense policial da HBO!

1 – Mistério, mistério e mais mistério!

Boa parte da trama é narrada a partir do ponto de vista sobre os eventos de 1995. Dessa forma, há várias dúvidas abordadas e muitas possibilidades para serem exploradas. O roteiro é assertivo neste começo, colocando uma série de mistérios nos primeiros episódios da série. Ou seja, fãs que adoram uma teoria ficam bastante entusiasmados tentando desvendar o crime.

2 – Puro realismo

Diferente de outras séries do gênero, True Detective é cruelmente realista. Sendo assim, você vai assistir cenas com situações bem verossímeis na rotina de investigações policiais, na própria entidade policial e nas relações entre os envolvidos. Aliás, aqui é importante um adendo: o seriado não é indicado para quem tem estômago fraco e evita ver programas mais pesados; já que há cenas marcantes de violência, em algumas situações, envolvendo ainda crianças (esteja avisado!).

3 – Violência com propósito

A violência é um recurso amplamente usado nas produção de entretenimento. O diretor Tarantino, por exemplo, faz um grande e belíssimo uso de situações que, normalmente, são horrorosas. Isso só é capaz pois a violência exposta tem um propósito, e não está lá apenas como apelo visual. Em True Detective temos essa mesma situação: tudo que é mostrado precisa ser exibido dessa forma para mergulhar o telespectador no obscuro mundo que nos é revelado pouco a pouco.

4 – Elenco de primeira

Os dois detetives que protagonizam a primeira temporada são atores que acumulam dezenas de prêmios e indicações. Matthew McConaughey estrelou o brilhante Clube de Compras de Dallas; e Woody Harrelson, fez parte das adaptações de Jogos Vorazes.

5 – Uma boa série começa com uma boa abertura

Existem dois tipos de fãs de seriados: os que se importam com abertura; e os que não ligam. Faça um exercício rápido: me diga quantas aberturas icônicas de séries que você se lembra? Eu penso nas entradas de CSI, ao som de The Who. Recentemente, tivemos a soturna abertura de Demolidor, da Netflix, podemos citar também a emblemática intro de Vikings que passa todo o clima do programa.

Com True Detective não é diferente! A sequência de abertura, ao som de “Far From Any Road”, da banda The Handsome Family, cria um clima obscuro que completa perfeitamente a série. Toda a sequência, com imagens que se sobrepõem, e a própria letra da canção, vão ganhando sentido conforme você avança no seriado.

6 – Final

Pode falar, com toda essa propaganda positiva, aposto que ficou uma dúvida na sua cabeça: será o que o final da temporada condiz com toda a expectativa que a série provoca? Embora seja uma opinião pessoal, há um consenso que o fim da primeira temporada é quase tudo o que um fã poderia esperar. Digo quase pois pode faltar um detalhe ali, outro aqui, coisas bem subjetivas. No geral, a narrativa é muito bem construída e o seu desfecho que faz jus a toda história desenvolvida.

Maratone True Detective com a CSSAT

A tecnologia do CSSAT trouxe consigo o avanço da TV digital, que tem o intuito de solucionar o problema daqueles que só possuíam acesso aos canais de TV analógicos de má qualidade: o sinal de TV analógico era instável e de péssima qualidade do sinal.

Muitas vezes a tecnologia empregada sofria interferência de diversas fontes, comprometendo a qualidade do sinal, o som e a imagem. Dessa forma, o teste CS é a solução que faltava para você acompanhar sua série favorita. Acesse a sua série predileta com seu celular, tablet, notebook, TV e demais dispositivos. Conte com teste CSSAT e boa maratona!

Para saber como assistir True Detective, converse conosco!

[wpdevart_facebook_comment/* Para remover esta mensagem, instale e configure o plugin Facebook Comments WordPress (https://wordpress.org/plugins/comments-from-facebook/) em "Plugins > Adicionar Novo" */]