Motivos do porque ainda amamos Sex and the City

Tempo de leitura: 5 minutos

Criada por Darren Star, Sex and the City é uma série de televisão norte-americana baseada no livro de mesmo nome da autora Candace Bushnell. Situado e filmado em Nova Iorque, o programa estreou no ano de 1998. 

Estrelado por Sarah Jessica Parker (Carrie Bradshaw), Kim Cattrall (Samantha Jones), Kristin Davis (Charlotte York) e Cynthia Nixon (Miranda Hobbes), a série seguia a vida de um grupo de quatro mulheres.

Com 6 temporadas e mais de 90 episódios, Sex and the City teve seu fim em 2004.

 

Por que amar Sex and the City?

Carrie Bradshaw, narradora da série, é colunista de um jornal. Vivendo em Manhattan, Nova Iorque, seu trabalho é relatar histórias sobre relações interpessoais e sexuais sem esperança. 

As suas três amigas inseparáveis são Samantha Jones, que trabalha como relações-públicas; Charlotte York, que trabalha em uma galeria de artes; e Miranda Hobbes, uma advogada. Apesar de suas diferenças, as amigas permanecem inseparáveis e confiantes uma nas outras. 

Confira alguns motivos para continuar amando essa série, mesmo fazendo 15 anos que ela terminou:

 

Empoderamento feminino

Sex and the City narra as aventuras, tanto amorosas e profissionais quanto sexuais de quatro mulheres empoderadas e bem sucedidas. Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda são independentes, têm personalidades diferentes e cada uma tem sua própria concepção sobre o feminismo. 

O seriado inovou ao mostrar as mulheres de maneira honesta, franca e poderosa. A protagonista, Carrie, virou um ícone fashion e um exemplo de uma vertente feminista que começava a ganhar forma em uma época em que ainda não se falava de empoderamento feminino.

 

Amizade

Mesmo tão diferentes entre si, a amizade entre as personagens se mantém firme e forte. Aliás, a amizade entre elas é algo tão verdadeiro e real, que elas sempre estão uma pela outra independente da situação. 

Uma citação da personagem Samantha, inclusive retrata muito bem a relação que elas têm: “homens, bebês… não importa. Nós somos almas gêmeas”.

 

 

Amor próprio

Quando as pessoas se apaixonam, elas tendem a deixar seus próprios desejos e identidade. Tudo com o objetivo de se moldar ao que o outro gosta e conseguir ser notado. Sex and the City mostra que isso não é uma característica exclusiva de ninguém, mas que o que realmente importa é enxergar a situação e sair dela.

Antes de gostar de alguém e decidir se entregar, é preciso amar a si mesmo. Ou seja, ser um pouco egoísta e pensar na própria satisfação. Ser independente é uma das prioridades para uma vida saudável, psicologicamente falando, e ninguém deve abrir mão disso.

 

Lições

Se tem uma coisa que Sex and the City faz bem é trazer lições de vida para os telespectadores. A série carrega ensinamentos preciosos como, por exemplo:

Estar solteiro não é sinônimo de solidão

No decorrer da história de Sex and the City, Carrie Bradshaw teve ao todo 42 namorados. E nem isso a livrou de viver uma crise pela falta de companheiros. A protagonista e as outras personagens, no entanto, provaram que estar solteira é, antes de mais nada, um momento de liberdade e experimentação.

Saber aproveitar os momentos solteira é gastar tempo com as próprias vontades, conhecer pessoas casualmente e curtir momentos de autocompreensão. Dessa forma, quando surgir um novo amor, você ainda conseguirá manter a sua essência.

 

Não tem problema sofrer por amor

As quatro amigas são super seguras e de bem com a vida. Ainda assim, elas constantemente passam por momentos de vulnerabilidade, da mesma forma que qualquer outra pessoa.

Passar por decepções é algo normal e até mesmo necessário. Os momentos de luto servem para colocar os pensamentos em ordem e superar mais facilmente quando algo semelhante ocorrer no futuro. 

Sex and the City ensinou que chorar lava a alma e não tem nenhum problema em derramar algumas lágrimas.

 

Aprenda a não esperar tanto das outras pessoas

O relacionamento entre Carrie e Mr. Big é tema de muitos episódios de Sex and the City. A protagonista cria expectativas de um relacionamento perfeito. Por estar apaixonada, idealiza no companheiro a figura perfeita com quem ela sempre sonhou casar.

No entanto, conforme a história vai passando, dá para perceber que Big procura algo sem planejamentos ou cobranças, diferente da protagonista. Isso nos ensina que não  podemos exigir atitudes dos outros. As expectativas são criadas na cabeça de cada um e, por isso, é preciso assumir certa responsabilidade pelas decepções sofridas.

 

Maratone Sex and the City com a CSSAT

A tecnologia do CSSAT trouxe consigo o avanço da TV digital, que tem o intuito de solucionar o problema daqueles que só possuíam acesso aos canais de TV analógicos de má qualidade: o sinal de TV analógico era instável e de péssima qualidade do sinal.

Muitas vezes a tecnologia empregada sofria interferência de diversas fontes, comprometendo a qualidade do sinal, o som e a imagem. Dessa forma, o teste CS é a solução que faltava para você acompanhar sua série favorita. Acesse a sua série predileta com seu celular, tablet, notebook, TV e demais dispositivos. Conte com teste CS Sky, CS Net ou CS Claro e boa maratona!

Para saber como assistir Sex and the City, converse conosco!

[wpdevart_facebook_comment/* Para remover esta mensagem, instale e configure o plugin Facebook Comments WordPress (https://wordpress.org/plugins/comments-from-facebook/) em "Plugins > Adicionar Novo" */]